A sociedade possui poucas pessoas comprometidas com a coletividade

 

Ao atingir a maioridade, eu ainda estava terminando (naquela época) o terceiro colegial e nem bem sabia que rumo meus passos seguintes iriam dar. Sabia, já naqueles tempos o que não desejava e isso era muito cristalino na minha mente eis que :
não desejava ser infeliz;
não desejava ficar atrelado a uma profissão que não me desse realizações e desafios;
não desejava ficar parado no tempo sem crescer materialmente e emocionalmente;
não desejava ser alguém que não fizesse diferença no meu meio.
O tempo passou, tornei-me advogado, muitas lutas, muito trabalho, muito estudo. Alguns anos se passaram e com o passar do tempo tornei-me cada vez mais dono e senhor de meus passos e dentre eles era evidentemente fazer a diferença para os meus amigos, meus funcionários, meus parentes e todos os demais que me cercam, afinal, esse é o objetivo traçado quando tornei-me gente.A sociedade em que vivemos possui poucas pessoas comprometidos com a coletividade. Os poderosos que se tornam importantes, esquecem que são agentes transformadores e deixam de realizar a sua missão divina que é evidentemente tornar o BRASIL melhor, tornar o nosso Estado de São Paulo melhor, tornar nossa cidade melhor, tornar nosso bairro melhor e finalmente tornar nossos lares melhores.Os políticos outrora guerreiros implacáveis quando sobem ao Poder através do voto dos cidadãos deixam de realizar as promessas, na maioria das vezes foram desejadas na adolescência e desta maneira tornam-se indignos, posto passam atuar como aqueles que tanto criticaram.Os homens e mulheres de nosso tempo têm que ter noção da importância de seu poder. O juiz, o médico, o advogado, o dentista, o arquiteto, o economista, o pedreiro, o padeiro, o comerciante, o professor (missão mais que especial), o caixa de supermercado, o vendedor, enfim, TODOS têm que ser gente, assumir compromissos, fazer a sua parte, afinal de contas, além de nossa Constituição Federal dizer no seu artigo 5º:.“ Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança, e à propriedade....”Necessário é observar que perante os olhos do Poderoso Criador, todos também são iguais sem que sejam concedidos quaisquer tipos de beneficio ou isenção. Ninguém está fora do alcance de Seu infinito e intenso Poder.Portanto, Juízo a todos.

Informações adicionais